O Céu Aqui!

Israel esperava que o seu Messias viesse como rei, que governasse sobre todos os outros. Nunca pensaram que Ele viesse com demonstrações de humildade, nascesse sem “pompa e circunstância”, se apresentasse como “servo de todos” e, muito menos, que curasse enfermos, libertasse oprimidos e confrontasse tantos que se achavam tanto.

A verdade é que Ele veio como rei, com autoridade e estabelecendo um Reino. Mas a falta de visão do Seu povo não lhes permitiu entender nem perceber quem estava diante deles.

Ele veio para o que era seu, mas os seus não o receberam.” – João 1:11.

A mensagem de Cristo era simples:

Arrependei-vos, porque é chegado a vós o reino dos céus” (Mateus 3:2). Ele não só era o Rei, como trouxe o Reino consigo!

O arrependimento é muito mais do que chorar ou lamentar o pecado. É ainda muito mais do que simplesmente virar as costas ao pecado e decidir seguir a Deus. Na verdade, se realmente viramos as costas e seguimos com Deus, esse torna-se o resultado do verdadeiro arrependimento, e não o ato em si. Arrependimento significa, literalmente, que você muda a sua forma de pensar. E, quando mudamos a forma como pensamos, é que podemos descobrir o Reino.

O verdadeiro arrependimento implica que passemos a ver o Reino!

O objetivo do arrependimento é a mudança da nossa forma de pensar a tal ponto que a presença do Reino de Deus encha, por completo, a nossa vida.

Todos nós, em várias ocasiões, temos a oportunidade de ver como o inimigo nos tenta prender nas coisas visíveis, naquilo que está palpável e tangível a nós. Mas quando o nosso coração e todo o nosso ser estão conscientes da presença e da realidade do Reino, essas tentativas do inimigo são frustradas, porque dentro de nós há uma verdade muito superior àquela que nos está a ser apresentada pelas circunstâncias.

O Reino de Deus é “aqui e agora”. Mateus 10:7 diz: “E, à medida que seguirdes, pregai esta mensagem: O Reino dos Céus está ao vosso alcance!”. Ele não se vê, mas está ao nosso alcance, podemos atingi-lo, chegar até ele!

Um homem, chamado Nicodemos, afirmou que Jesus era Mestre da parte de Deus, pois ninguém poderia fazer tais milagres e sinais, a não ser que Deus estivesse com ele. A essa declaração, Jesus respondeu com uma verdade que, aparentemente, nada tinha a ver: “… se alguém não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus”. O nascer de novo fala-nos de arrependimento. Por isso, somente pelo arrependimento se pode ver o que não é visível. Por outras palavras, é como se Jesus lhe dissesse: “se tu não mudares a forma como vês as coisas, como as percebes e alcanças, vais sempre pensar que o que vês é o que está certo e superior. Sem mudança na forma de pensar, jamais verás o mundo que está bem diante de ti. Não verás o mundo que eu trouxe do Céu. Não verás o meu Reino!” Tudo o que Jesus fez enquanto esteve nesta terra, fê-lo com base na realidade que trouxe com Ele. Uma realidade superior àquela que nós vivemos.

A glória de Deus é ocultar certas coisas; tentar descobri-las é a glória dos reis.” – Provérbios 25:7.

Algumas coisas só são descobertas pelos sedentos e famintos. Pelos que estão desesperados. Esses descobrirão os mistérios do Reino. Os que não estão presos a fortalezas, a formas religiosas de ser e fazer.

Paulo alertou-nos disto na sua carta aos Colossenses:

Portanto, se já ressuscitaste com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra. Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo, em Deus.” – Colossenses 3:1-3.

Quantos podem admitir que “pensar” é algo que fazemos a todo o momento? Pensar significa: fazer uso da razão para depreender; julgar ou compreender; encadear ideias de forma lógica; raciocinar; refletir sobre; meditar.

Deus está a dizer-nos para pensarmos, refletirmos, compreendermos, meditarmos, nas coisas que são de cima, do céu, esse céu que veio à terra através de Cristo. Fala-nos de renovação da mente!

“… E a vossa vida está escondida com Cristo, em Deus”. E Cristo, segundo Efésios 1:20, está “… à sua direita nos céus.”. Significa isto que a nossa vida abundante está escondida nos domínios do Reino! E a única forma de termos acesso a ela é pela Fé!

“A fé é a chave para descobrir a natureza superior do Reino que não se vê” – Bill Johnson.

A palavra Reino refere-se ao domínio do rei, implica autoridade e senhorio. Jesus veio oferecer todos os benefícios do seu mundo – o Céu – a todos os que se rendem ao Seu governo. E os benefícios do Seu Reino foram manifestos na primeira pessoa através da Sua obra – perdão, libertação, cura, amor, vida eterna!

A oração que Jesus nos ensinou a fazer mostra bem o objetivo-último da nossa vida com Cristo:

Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.” – Mateus 6:10.

Você percebe que Jesus reina e domina quando o que acontece na sua vida é como o que acontece no céu.

Esta é uma decisão que cabe a cada um de nós. Renove a sua mente!